CORPO HUMANO | UMA MARAVILHA DA ENGENHARIA



Reviewed by:
Rating:
5
On 10:22
Last modified:12:26

Summary:

O corpo humano é comparado a uma máquina feita com precisão e equilíbrio. Não é por nada que o corpo humano é chamado por alguns de “a máquina perfeita”.

É uma maravilha de engenharia

‘DUM ponto de vista inteiramente objetivo, o corpo humano é a estrutura mais maravilhosa que conhecemos! ‘É uma obra-prima de engenharia.’

“Os golpes diários a que os ossos e músculos estão sujeitos são tão grandes que fariam com que algumas máquinas se desgastassem depois de apenas alguns anos.”

Estas são descrições fornecidas por pessoas que fizeram cuidadoso estudo do corpo Humano.

Os engenheiros se certificam de que as pontes, os túneis, os prédios e coisas semelhantes possam suportar muito mais do que as tensões usuais a que estarão sujeitos.

A resistência além do que comumente seria suficiente fornece certa margem de segurança.

Para ser descrito como “maravilha de engenharia”, o corpo humano devia, portanto, possuir extraordinários fatores de segurança. Será que possui?

 

Corpo Humano | Caraterísticas de Segurança

A maioria das substâncias químicas do sangue subsistem em delicado equilíbrio. Mas, ainda há uma margem inata, um tanto ampla, de segurança.

Exemplificando: O nível de açúcar no sangue é considerado “normal” se presente em quantidades de 80 a 120 miligramas por 100 centímetros cúbicos de sangue. No entanto, o nível de açúcar no sangue pode baixar consideravelmente sem provocar graves problemas.

Não é senão depois que baixe a cerca da metade do normal, ou abaixo de 50 miligramas por 100 centímetros cúbicos, que a pessoa sentirá maus efeitos.

O coração consegue duplicar sua taxa de contrações, bombeando cerca do dobro do volume de sangue. Ao mesmo tempo, a pressão arterial poderá aumentar em 30 a 40 por cento.

Todavia, a menos que anteriormente lesado, o coração consegue assumir essa carga extra sem qualquer dificuldade.

O volume de oxigênio transportado dos pulmões pela corrente sangüínea é três vezes e meia maior do que o usado em geral pelos tecidos.

Graças a isso, um pulmão pode deixar de funcionar, ou ser inteiramente removido por cirurgia, e ainda assim a vida pode continuar com razoável eficiência respiratória normal.

Surpreendente, também, é a capacidade do corpo de suportar a remoção cirúrgica de órgãos vitais. À guisa de exemplo, um rim pode ser removido sem que ponha gravemente em perigo a vida duma pessoa.

Com apenas cerca de metade dum rim, a pessoa pode continuar a viver sem se ver afligida por graves distúrbios renais.

Em menos de dois dias, a pessoa que perde ambas as supra-renais morreria. Todavia, com apenas um décimo do tecido supra-renal, pode continuar a viver.

Os médicos têm cortado grandes partes do cérebro sem porem em perigo a vida do paciente nem atingirem seriamente suas funções mentais ou físicas.

O cérebro também se acha bem protegido de danos, por meio do crânio duro.

Outros órgãos podem, semelhantemente, continuar a manter suas funções essenciais quando grandes partes deles são removidas cirurgicamente.

A pessoa consegue viver com um quinto de seu pâncreas, ou um quarto de seu fígado.

A maior parte de seu estômago pode ser removida sem influir perigosamente na digestão e na nutrição.

A remoção total do estômago aleija, mas não mata. Cerca da metade do intestino delgado e a maior parte do intestino grosso pode ser removida, e a pessoa continua a viver.

O corpo dispõe de maravilhoso sistema defensivo contra a doença. Embora repleta de bactérias, a pele fornece um escudo protetor para o corpo todo contra sua penetração.

Se bactérias prejudiciais entrarem no corpo, através dum corte ou arranhão, passa a operar o sistema defensivo do corpo. Os glóbulos brancos correm para a área e começam a destruir os organismos invasores.

Os gânglios linfáticos servem como ainda outra parte do sistema defensivo. Sempre que organismos causadores de doenças penetram no corpo, os gânglios linfáticos fabricam anticorpos para combater os invasores.

Os anticorpos variam segundo o tipo de organismo que infeta o corpo. Alguns anticorpos combatem os organismos causadores de doenças de forma direta. Outros tornam inofensivos os venenos liberados pelas bactérias.

Ainda outros fazem com que as bactérias se agrupem, de modo que os glóbulos brancos possam destruí-las mais prontamente.

Sendo elástica, a pele também permite que os efeitos duma queda ou dum golpe se espalhem por ampla área, e, assim, reduz a extensão dos danos.

Na verdade, seu corpo é bem modelado, com ampla margem de segurança.

 

Insulação à Prova d’água e Controle de Aquecimento

Além de proteger o corpo da invasão de organismos morbíficos e de minimizar os efeitos dos golpes ou das quedas, a pele serve para prover um manto à prova d’água para o corpo.

Não fosse essa caraterística, uma caminhada sob a chuva ou um banho seria perigoso.

Nossos corpos inchariam e nosso sangue seria diluído. Nadar na água do mar resultaria em encolhimento, visto que, dum ponto de vista químico, a água salgada é mais concentrada do que o sangue.

A liberação da água através da pele, em forma de transpiração, e pela difusão por outro lado, é essencial para manter o equilíbrio calorífero do corpo.

Até os pêlos que crescem na pele têm seu lugar no controle térmico. Os cabelos da cabeça abrigam o cérebro do superaquecimento no sol abrasador. Nas palmas das mãos, nos dedos e nas solas dos pés, a pele grossa funciona como bom insulante do calor.

A pele seca também serve como excelente insulante elétrico. Trata-se, deveras, duma bênção, numa época em que os aparelhos elétricos gozam de utilização geral.

Por certo, algo tão atraente e versátil quanto a pele humana pode corretamente ser denominado de “maravilha de engenharia”.

Corpo Humano | A Estrutura

Os ossos fornecem a estrutura, mantendo os órgãos no lugar e preservando o formato do corpo. Em si, os ossos constituem uma maravilha de engenharia.

Tendo um peso total de cerca de nove quilos, os ossos dum homem fornecem a combinação ideal de leveza e força.

Nenhum engenheiro humano consegue esboçar uma estrutura que possa ajustar-se ao crescimento contínuo por cerca de vinte anos sem ter de fechar a construção que tal estrutura sustenta.

Os ossos, contudo, crescem junto com o resto do corpo, sem que haja sequer uma paralisação das atividades da pessoa.

Outra caraterística da engenharia do corpo que o homem não consegue reproduzir é a autoconservação. Um osso quebrado, quando devidamente tratado, sarará e poderá, depois disso, funcionar tão bem como antes de ocorrer a fratura.

Ademais, os ossos se ajustam livremente, estando ligados por juntas dotadas de autolubrificação.

É interessante que os chamados sistemas de autolubrificação dos automóveis são apenas recente aperfeiçoamento de engenharia.

 

Versatilidade do Corpo Humano

A capacidade do corpo humano simplesmente assombra nossa imaginação. Pense nas realizações do homem nos campos da arquitetura, construção, música, esportes, gravura, escultura, pintura e tecnologia.

As mãos que seguram com firmeza um machado para abater uma árvore podem guiar um cinzel para gravar um objeto lindo, ou para mover o bisturi para fazer diminutas incisões cirúrgicas.

As pernas e os pés usados para andar servem igualmente para correr, saltar e escalar.

Que máquina, de per si, poderia chegar aos pés de duplicar até mesmo alguns dos movimentos e das atividades do corpo humano?

Surpreendente, também, é que o combustível para todas as muitas funções do corpo pode ser derivado, não de apenas uma fonte, mas de muitas.

E os frutos, legumes e carnes grandemente variados, que podem ser comidos para suprir as necessidades do corpo, aumentam o gozo da vida.

Sim, quando consideramos apenas algumas coisas sobre o maravilhoso corpo humano, não podemos deixar de ficar impressionados.

Chamá-lo de “maravilha de engenharia” não é nenhum exagero. 

 

GOSTOU? COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Facebook Comments

www.pdf24.org    ENVIE ESTE ARTIGO EM PDF