Hemorróidas | Você Sofre com elas? Como se Prevenir?



Reviewed by:
Rating:
5
On 18:57
Last modified:18:20

Summary:

Você sofre de Hemorróidas? Um mal tão antigo quanto a humanidade, entenda o que é e como se prevenir das hemorróidas. E entenda também como curá-las.

SEGUNDO os historiadores, as hemorróidas mudaram o curso da história.

Assim, Rudolph Marx conta-nos que Napoleão deixou de explorar uma lacuna no flanco do exército de Wellington por estar meio tonto devido à falta de sono, bem como à medicação opiácea tomada para minorar a dor causada por suas hemorróidas.

As hemorróidas são inchações ou dilatações das veias do ânus; realmente, veias varicosas na extremidade inferior do intestino grosso ou reto. Basicamente, há duas espécies — hemorróidas internas ou externas.

Quando surgem complicações, podem ser bem doloridas e talvez se rompam, provocando o sangramento. Segundo algumas autoridades, um terço, se não mais, de todos os adultos têm hemorróidas de uma forma ou de outra.

Em muitos casos, contudo, a situação é tal que a pessoa não se dá conta de tê-las.

A aflição das hemorróidas remonta tanto ao passado como à história escrita. Antigos registros tanto do Egito como de Babilônia mostram que os médicos estavam a par desta doença, e, em especial, a Bíblia fala sobre ela. 

Hemorróidas | Causas

Quanto às causas das hemorróidas — há muito se destaca que entre as principais causas das hemorróidas acham-se as ocupações sedentárias e maus hábitos intestinais.

Hoje, porém, diz-se-nos que encontram-se hemorróidas entre os trabalhadores braçais, os militares e muitos outros cujo trabalho não é sedentário.

Entre os fatores mencionados por alguns como causando hemorróidas acham-se o uso em excesso de condimentos, vinagre e café.

Uma causa básica mui provável talvez seja uma fraqueza hereditária que torne a pessoa um bom candidato a hemorróidas.

Crê-se que a prisão de ventre e o esforço em evacuar, sejam culpados em grande medida da prevalência das hemorróidas. Mas, inversamente, um caso agudo de diarréia pode provocar um ataque de hemorróidas complicadas.

A incapacidade de descontrair os músculos do ânus também pode provocá-las, e, isto, por sua vez, talvez possa bem ser causado pelos incorretos hábitos alimentares do homem moderno.

Adicionalmente, as hemorróidas são uma das complicações comuns da gravidez, devido, aparentemente, à crescente pressão abdominal resultante do útero ampliado.

Assim, um artigo no American Heart Journal (Revista Estadunidense de Cardiologia), mostrava a relação entre profunda trombose ou coágulo nas veias, veias varicosas e hemorróidas.

Apresenta a seguinte hipótese: “Uma dieta elevada em resíduos promove o rápido trânsito do conteúdo intestinal, com a passagem de grandes fezes não-formadas.

Em contraste, a dieta baixa em resíduos . . . da moderna civilização ocidental resulta em prolongado trânsito intestinal, com a passagem de fezes pequenas, firmes, formadas.

Nessa última situação, não só aumentam grandemente [certas] pressões no cólon, com resultante apendicite e doenças [dos intestinos], mas, as pressões intra-abdominais são grandemente aumentadas durante o esforço de eliminar as fezes retidas.”

O artigo conclui observando que “se esta hipótese resultar correta, mesmo em parte”, as hemorróidas e doenças relacionadas “no mundo ocidental, poderiam ser grandemente reduzidas por um retorno à dieta elevada em resíduos”.

Tecendo observações similares, há o artigo publicado no New Zealand Medical Journal.

Trazia à atenção o conceito de famoso cirurgião de que “a dieta baixa em resíduos da sociedade ocidental é o principal fator na alta incidência de hemorróidas . . . em nossas comunidades [em] comparação com a obtida entre as populações nativas da África e da Índia”.

Não é de admirar que as hemorróidas tenham sido chamadas de “doença da civilização”.

 

Hemorróidas | Como Preveni – lás  e Curá-las

Para evitar hemorróidas, a recomendação é exercitar-se, se tiver ocupação sedentária, e certificar-se de ingerir bastantes alimentos de altos resíduos.

Alimentos que não contêm altos resíduos são os feitos principalmente de farinha branca, também de arroz branco ou descascado, espaguete e chocolate.

Coma esparsamente tais alimentos, mas abundantemente dos que contenham altos resíduos, tais como bolinhos de farelo de trigo ou milho, pão de trigo integral e cereais integrais. Também, coma bastantes verduras folhosas e outras, especialmente aipo e repolho.

Coma batatas assadas com as “cascas”, e frutas com suas cascas — maçãs, pêssegos e frutas semelhantes.

Hipócrates, o famoso médico grego do quinto século A. E. C., bem como o erudito judeu e filósofo do século doze, Maimônides, forneceram conselhos práticos a respeito do tratamento de hemorróidas, bem em harmonia com o observado aqui.

Se já tem hemorróidas, o que pode fazer a respeito?

Simplesmente voltar a uma dieta natural, conforme observado acima, talvez o alivie do problema, se não for grave ou complicado. Mas, talvez precise de tratamento mais definitivo.

O que é conhecido na classe médica como “ligadura e excisão” é o tratamento cirúrgico mais comum, embora apenas cerca de 10 por cento dos que sofrem disso necessitem de tal operação.

Alguns tipos de hemorróidas internas simples são tratadas com êxito por uma das várias técnicas de injeções.

Ainda outro processo emprega elásticos, colocados de modo a simplesmente estrangular a massa de tecido venoso envolvido. Tais métodos de tratamento são feitos em consultórios médicos, sob anestesia local e sem muitas dificuldades pós-operatórias para o paciente.

Uma inovação mais recente é o método de “congelamento”, também conhecido como criocirurgia.

Os cirurgiões que empregam tal método usam “Rryostik” para destruir o tecido hemorroidal por congelá-lo. É um processo relativamente indolor e que não traz dificuldades posteriores.

Algumas autoridades sublinham a importância da dilatação (esticar a abertura do ânus) como meio de se evitar o estreitamento do canal anal.

Isto poderá ser parte da própria cirurgia ou talvez seja aconselhável como medida pós-operatória a ser executada pelo próprio paciente em casa.

Assim, há vários modos de lidar com as hemorróidas. No entanto, como é óbvio, o tipo de tratamento talvez seja determinado, em grande parte, pelo tipo de problema, e pela presença de complicações, tais como coágulos sangüíneos, fissuras ou fístulas.

Mas, seja observado que, no caso de hemorróidas, como no caso de tantas outras doenças que afligem a humanidade, aplica-se a regra que “é melhor prevenir do que remediar”.

Aprenda a descontrair os músculos do ânus, exercite-se mais, se for trabalhador sedentário e, acima de tudo, cuide de sua dieta e ingira alimentos que o ajudem a manter-se “regular” e a evitar a prisão de ventre.

GOSTOU DO NOSSO ARTIGO?..COMPARTILHE…AJUDE MAIS PESSOAS A ENTENDEREM SUAS SAÚDE.!

COMPARTILHE

Facebook Comments

PDF24    ENVIE ESTE ARTIGO EM PDF